Crianças em tratamento de câncer têm dia de bombeiro no Paraná

Crianças em tratamento de câncer têm dia de bombeiro no Paraná
Ação foi para comemorar o Dia das Crianças e o centenário da corporação. Crianças vestiram roupa de bombeiro e passearam por Cascavel.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Quadrilha é presa depois de roubo a mão armada em Araçuaí, Norte de MG

Suspeitos teriam assalto uma residência no princípio da semana.
Policiais interceptaram o ônibus em que os suspeitos viajavam.


Do G1 Grande Minas
A operação foi uma ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar (Foto: Polícia Civil)A operação foi uma ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar (Foto: Polícia Civil)
Quatro homens foram presos nesta quarta-feira (24) suspeitos de roubo a mão armada emAraçuaí, Norte de Minas. A operação foi uma ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar.
De acordo com a delegada Ana Paula Balbino, o roubo foi na residência de um funcionário da Caixa Econômica Federal, no início desta semana, onde as vítimas foram trancadas no banheiro. Os suspeitos levaram dinheiro, joias, celulares, máquina fotográfica e dentre outros objetos.
Durante as investigações, a PC obteve informações que os autores estavam com viagem marcada para a capital mineira. Policiais civis e militares interceptaram o ônibus e prenderam os suspeitos em flagrante pela posse de quatro revolveres, cartuchos de diversos calibres, joias em ouro e prata, uma câmera digital, seis aparelhos celulares e uma certa quantia de dinheiro.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, três dos indivíduos possuem passagens, inclusive com condenações de crimes diversos. Os suspeitos poderão responder pelo crime de roubo e formação de quadrilha.

Suspeito de abusar de 5 crianças é preso pela polícia em Taiobeiras

Abusos começaram há 2 anos; vítimas eram sobrinhas e vizinhas dele.
Ele também é suspeito de uma tentativa de estupro, ocorrida em 2013.


Michelly OdaDo G1 Grande Minas
Elismar (no meio) teve a prisão preventiva decretada pela Justiça (Foto: Michelly Oda / G1)Elismar (centro) teve a prisão preventiva decretada pela Justiça (Foto: Michelly Oda / G1)
A Polícia Civil de Taiobeiras (MG) prendeu Elismar Barbosa, de 39 anos, suspeito de ter cometido cinco estupros. Os crimes aconteciam desde 2012. Na época, as vítimas dos abusos tinham entre cinco e oito anos. Duas são sobrinhas dele e as outras são vizinhas. As crianças passaram por exames médicos que comprovaram a violência. O suspeito teve a prisão preventiva decretada pela Justiça.

O delegado Alessandro Lopes explica que a polícia tomou conhecimento do caso depois que uma irmã das duas sobrinhas do suspeito fez uma denúncia. Ela desconfiou do comportamento estranho das menores e, como o tio também tentou filmá-la enquanto ela tomava banho há algum tempo, a mulher resolveu denunciá-lo. 

"Os abusos eram cometidos em vários lugares. Ele colocava as crianças no carro e as levava para casa e pedia para que as filhas, que também são menores, saírem para comprar algo, aproveitando desse momento para violentar as vítimas. Outras vezes ia com as vítimas para um matagal, conhecido como Barragem de Cima, e para as obras nas quais ele trabalhava, visto que é pedreiro. Ele também usava a casa da mãe dele."
Delgado começou a apurar o caso, após denúncia de irmã das vítimas (Foto: Michelly Oda / G1)Delgado começou a apurar o caso, após denúncia
de irmã das vítimas (Foto: Michelly Oda / G1)
Alessandro Lopes diz que o suspeito aproveitava da confiança que os pais das vítimas tinham nele para não levantar suspeitas. Além disso, como as filhas dele eram amigas das vítimas, também aproveitava dessa proximidade para abordar e violentar as crianças.

Não há comprovação de que o suspeito abusava das filhas e nem que havia conivência dos pais das vítimas.

"Para que as crianças não falassem nada ele as ameaçava com um cachorro da raça pitbull e também dava para elas pequenas quantias em dinheiro, inferiores a R$ 5."

Em um dos depoimentos, uma das menores conta que Elismar colocou um filme pornográfico e pediu para que a garota fizesse o que ela estava vendo na televisão.

Relato das mães
A mãe de uma das vítimas conta que nunca desconfiou de nada. "Teve apenas um dia que notei que a minha filha estava triste, perguntei para ela o porque e percebi que chorou, mas mesmo assim não me falou nada. Ela, que gostava de jantar e assistir televisão, tomou banho e logo quis dormir."

Sobre a revolta em relação à violência sofrida pela garota, a mulher diz que "se pudesse teria passado por tudo isso no lugar dela, meu coração dói demais quando olho para ela. Ele deveria ter pensado, já que também é pai. Para continuar a viver estou fazendo da fraqueza a força."

Além de sofrer pela violência cometida contra as duas filhas, uma outra mãe, que não quer ser identificada, diz que é um situação muito constrangedora, pois também é irmã do suspeito. "Só quem sente a dor sabe o que é. Ele tem que pagar pelo que fez, quero justiça", desabafa.

Tentativa de estupro
O homem também é suspeito de uma tentativa de estupro, ocorrida em abril de 2013. Uma adolescente de 14 anos seguia da casa dela para encontrar as amigas em uma praça, quando foi abordada por ele. Ela foi levada para um lote vago e ele ordenou que ficasse calada. O abuso só não aconteceu porque o celular da menor tocou e assustou o criminoso. A garota conseguiu fugir.

"A vítima da tentativa de estupro esteve na delegacia e reconheceu o suspeito. Desconfiamos que outras pessoas também podem ter sido abordadas ou violentadas por ele, por isso pedimos que a população acione a Polícia Civil e denuncie", destaca o delegado.
Conselheira diz que trauma pode ser insuperável (Foto: Michelly Oda / G1)Conselheira diz que trauma pode ser insuperável
(Foto: Michelly Oda / G1)
Acompanhamento do Conselho Tutelar
Durante o processo de apuração da denúncia e depois da confirmação da violência, o Conselho Tutelar está fazendo o acompanhamento das crianças e das famílias.

"Nunca tínhamos passado por um caso com tantas vítimas. Agora nosso trabalho é mais importante do que nunca, para tentar amenizar o sofrimento dos envolvidos. Apesar de todo o esforço, é um trauma que muitas vezes é insuperável", fala Iurleide Barbosa, presidente do Conselho Tutelar.

Quadrilha suspeita de assaltos em Ituiutaba é detida pela Polícia Civil

Cinco pessoas foram presas e três adolescentes apreendidos.
Delegada contou que grupo agia de forma organizada.


Marcelo HonoratoDo G1 Triângulo Mineiro
Grupo é detido suspeito de roubos e assaltos em Ituiutaba (Foto: Reprodução/TV Integração)Grupo foi detido em Ituiutaba
Foto: Reprodução/TV Integração)
Uma quadrilha suspeita de vários assaltos emItuiutaba, no Triângulo Mineiro, foi detida nesta sexta-feira (25) pela Polícia Civil. Cinco pessoas foram presas e três adolescentes apreendidos. As idades não foram informadas. Segundo a Polícia Civil, eles moravam na mesma região e confessaram uma série de crimes.
A delegada Roberta Borges revelou que as investigações começaram há quatro meses. "Eles fizeram vários assaltos na cidade, roubaram joalherias, postos e vários outros estabelecimentos", contou a delegada.
As investigações apontaram que o grupo agia de forma organizada. "Um era responsável por dirigir a moto, outro abordava as vítimas, um terceiro olhava o movimento. Ainda tinha os responsáveis pelas armas. Eles agiam de forma organizada e com divisão de funções", explicou a delegada Roberta Borges.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Polícia Civil detém dois envolvidos em tentativa de homicídio em Ubá

Adolescente detido já é suspeito de envolvimento em outros crimes.
Crime foi motivado por desavença entre moradores de dois bairros.


Do G1 Zona da Mata
Arma apreendida tentativa homicídio Ubá, MG (Foto: Polícia Civil de Ubá/ Divulgação)Arma usada na tentativa de homicídio foi apreendida
(Foto: Polícia Civil de Ubá/ Divulgação)
Um jovem de 18 anos foi detido e um adolescente de 17 foi apreendido por suspeita de envolvimento em uma tentativa de homicídio contra um jovem de 19 anos nesta terça-feira (22) em Ubá, na Zona da Mata. O jovem foi baleado no início da tarde de terça, na Praça Getúlio Vargas.
De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada de Investigação Antidrogas e Homicídios, Rafael Gomes de Oliveira, a Polícia Militar fez rastreamento e identificou e deteve um dos envolvidos, o jovem de 18 anos. A partir do depoimento da vítima, o adolescente de 17 anos também foi identificado e apreendido. Segundo informações da Polícia Civil, a vitima está internada no Hospital de Santa Isabel, em Ubá.
De acordo com o delegado Rafael Gomes de Oliveira, os dois suspeitos confessaram a participação em depoimento e atribuíram o motivo à desavença entre grupos dos bairros São João e São Domingos. “Segundo o adolescente, eles passaram de moto e o pessoal do São João estava na Praça Getúlio Vargas e ameaçou bater neles. Os dois fugiram, foram em casa, buscaram a arma, voltaram e fizeram os disparos contra a vítima”, disse. Na manhã desta quarta-feira (23), em depoimento, o adolescente contou onde escondeu a arma calibre 38 usada no crime. A equipe da Polícia Civil esteve no local e fez a apreensão.
O delegado explicou que o jovem de 18 anos teve o flagrante confirmado e foi encaminhado para o presídio de Ubá. E também já foi feito o pedido de apreensão e internação provisória do adolescente à Justiça. “Ele não pode ficar solto. Está envolvido em um homicídio na Praça de Esportes, em outro homicídio em Visconde do Rio Branco e em uma tentativa em Senador Firmino, além desta tentativa de homicídio desta terça-feira em Ubá”, detalhou. Rafael Gomes de Oliveira lembrou que o adolescente foi apreendido em junho, após ter a participação comprovada no assassinato de um jovem de 24 anos em maio, mas não ficou internado. “Nós pedimos a internação do adolescente que ficou recolhido durante sete dias. No entanto, a Justiça não conseguiu vaga em estabelecimento adequado e ele foi liberado”, explicou o delegado.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Banda do Exército e Coral Jovem de SP são atrações de Festival em MG

Coral Jovem de São Paulo se apresenta no Central em Juiz de Fora.
Parque Halfeld recebe Banda do Exército em Festival de Música Colonial.


Do G1 Zona da Mata
Banda do Comando da 4ª Brigada de Infantaria Leve  (Foto: Assessoria Pró-Música/ Divulgação)Banda do Comando da 4ª Brigada de Infantaria Leve faz apresentação no Parque Halfeld (Foto: Assessoria Pró-Música/ Divulgação)
O 25º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga terá duas apresentações de grupos nesta segunda-feira (21) em Juiz de Fora. À tarde, o público poderá conferir a banda formada por militares do Exército no Parque Halfeld. À noite, o Coral Jovem do Estado de São Paulo leva ao palco do Cine-Theatro Central o repertório composto por obras de seis compositores. A entrada é de graça, mas é necessário retirar o ingresso no Centro Cultural Pró-Musica, na Avenida Rio Branco, nº 2.329, Centro, a partir de 8h.
Às 17h30, está prevista para o Parque Halfeld, no Centro, a apresentação da Banda do Comando da 4ª Brigada de Infantaria Leve (Montanha). Regida pelo 2º Tenente Ivan Pedro da Silva, a banda tem se apresentado em diversos eventos cívicos e culturais da cidade e da região com um repertório com os mais variados gêneros musicais.
Às 20h30, o palco do Cine-Theatro Central recebe o Coral Jovem do Estado de São Paulo. Com 35 anos de existência, o grupo proporciona aos 40 bolsistas a experiência do canto coral para os futuros profissionais da música, contribuindo para desenvolvimento musical e a formação educacional e cultural dos músicos-cantores. Na apresentação desta segunda, sob o comando do regente assistente Fernando Tomimura, o grupo apresenta Henry Purcell, Johann Ludwig Bach, William Byrd, Giovanni Pierluigi da Palestrina, John Bennet, Clément Janequin com acompanhamento de Israel Mascarenhas no órgão.

Polícia apresenta chefe de quadrilha que fraudava seguradoras em MG

Restante do grupo foi detido dia 10 de julho.
Homem também pode responder por homicídio.


Do G1 Zona da Mata
Apreensão Polícia Civil Barbacena Operação Fim de Linha (Foto: Reprodução/Polícia Civil)Documento de vítima foi encontrado com suspeitos
(Foto: Reprodução/Polícia Civil)
A Polícia Civil apresentou nesta segunda-feira (22) o homem suspeito de chefiar umaquadrilha que fraudava seguradoras no interior de Minas Gerais. O suspeito, de 26 anos, foi detido na quinta-feira (17). Ele estava foragido no Rio de Janeiro e também pode responder por homicídio.
Com o homem foram apreendidos um computador, um notebook e documentos de pessoas que a polícia acredita terem sido vítimas de golpes. Ele foi ouvido na Delegacia Regional de Barbacena, sendo encaminhado em seguida para a cadeia de Prados.
Quadrilha
Quatro pessoas suspeitas de participarem de fraudes a seguradoras foram detidas no dia 10 de julho durante a operação "Fim de Linha", da Polícia Civil. A ação foi conduzida pelo 13º Departamento de Polícia Civil em conjunto com as delegacias de Barbacena, Dores de Campos e São João del Rei. Dos quatro, três foram presos em Barbacena e um em Barroso.
O chefe do 13º Departamento de Polícia Civil, Saed Divan, explicou na ocasião que a quadrilha agia na região. "Faziam seguros de vida para pessoas simples e depois cometiam homicídios fazendo o crime passar por atropelamento por negligência, por exemplo", comentou.
Homicídio
Na operação, a polícia apreendeu cheques, procurações e cartões em nome de outras pessoas, incluindo o documento de identidade de uma vítima de 27 anos, que morreu em maio de 2011. O homicídio ocorreu em Dores de Campos, no Campo das Vertentes. De acordo com informações da polícia, o jovem não tinha posses, mas detinha dois seguros de vida no valor de R$ 1,8 milhões. A favorecida desses seguros era integrante da quadrilha, que se apresentou após a morte da vítima como mãe de criação. Contudo, ela era desconhecida da família do mesmo.
A vítima foi convidada para uma festa na região da Caveira, local conhecido na cidade de Dores de Campos. Os suspeitos embriagaram o jovem, que tinha histórico de alcoolismo, a ponto de deixá-lo inconsciente. Pouco depois, ele foi encontrado na rodovia MG-440 apresentando politraumatismos graves por causa de um atropelamento provocado por caminhão.
Segundo Deyvis Andrade Oliveira, a suspeita foi registrada como mãe adotiva da vítima em um cartório. "Um homem se passou pela vítima no momento de fazer o seguro. A quadrilha utilizava todos os documentos originais", acrescentou.
Outros crimes
Ainda de acordo com as informações da Polícia Civil, a quadrilha tem registro de envolvimento em outros crimes, como tentativas de homicídios e golpes em aposentados. Recentemente, o grupo atuou em Dores de Campos e as vítimas eram aposentadas pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). "Faziam os aposentados assinarem documentos a favor de pessoas da quadrilha e faziam empréstimos. O aposentado só perceberia após dois, três meses, quando começa a vir descontos na aposentadoria", explicou o delegado Deyvis Andrade Oliveira.
Já na cidade de Cristiano Otoni também está sendo investigada uma tentativa de homicídio de outra vítima que levou três tiros de arma de fogo. Os disparos foram feitos de dentro de um veículo que era conduzido por uma pessoa na companhia do líder da quadrilha.

As investigações apontam que o grupo contava com o apoio de terceiros que trabalham em vários setores como agências bancárias e cartórios.

Polícia prende mulher de auditor fiscal assassinado em Belo Horizonte

Segundo delegado, ela seria mandante de crime que ocorreu em fevereiro.
Policial, que seria amante dela, também é suspeito; ao todo, 3 estão presos.


Do G1 MG
A Polícia Civil prendeu três pessoas suspeitas de participação na morte de um auditor fiscal da Prefeitura de Belo Horizonte. Entre os detidos, está a viúva da vítima. O crime aconteceu em fevereiro deste ano, no bairro Padre Eustáquio, na Região Noroeste da cidade, e teria como motivação “questões patrimoniais”. Os suspeitos foram apresentados, nesta segunda-feira (21), no Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DIHPP).
Segundo as apurações, a morte de Iorque Leonardo Barbosa Júnior teria sido encomendada pela mulher dele, Alessandra Lúcia Pereira Lima, e arquitetada pelo amante dela, um policial civil que ainda não foi preso. Segundo o delegado Rodrigo Bossi, da 6ª Delegacia Noroeste, as investigações tiveram como base registros de ligações, quebra de sigilo telefônico e também análise de imagens de câmeras.
De acordo com a polícia, seis pessoas teriam participação no crime. Até o momento, foram presos, além da mulher do auditor fiscal, os irmãos Flávio e Otávio Matos. Segundo Bossi, um dos homens é dono de uma oficina mecânica na Região do Barreiro e o outro, que trabalha no local, é proprietário do carro usado no assassinato. Iorque Leonardo caminhava para o ponto de ônibus quando foi chamado por uma pessoa, que disparou sete tiros contra ele.
Desde o início das investigações, suspeitava-se da participação da mulher no crime. Conforme Bossi, a intenção dela seria ficar com a herança após a morte do companheiro. Segundo o delegado, foi apurado junto à prefeitura, que ela recebia cerca de R$ 15 mil de pensão. Além disso, o auditor deveria receber cerca de R$ 135 mil de férias premium e, em caso de morte, o seguro deveria quitar um imóvel, no valor de R$ 400 mil, comprado pela vítima pouco tempo antes do crime.

Bossi afirmou que, por meio de imagens de câmeras de segurança, foi possível verificar que os envolvidos no homicídio não fizeram “tocaia”, e teriam sido avisados que o auditor fiscal saía de casa por uma ligação que partiu de dentro do apartamento dele. “Eles chegaram ao local do crime cerca de 3 minutos antes de ele [Iorque Leonardo] passar”, afirmou.

De acordo com o delegado, a mulher, que nega participação no caso, disse à polícia que, no dia do assassinato, acordou somente depois do crime. Entretanto, foram identificadas ligações e mensagens originárias do telefone dela desde as 6h do dia 18 de fevereiro. Ainda segundo Bossi, em um período de 59 dias, foram cerca de mil ligações e mensagens entre os números da mulher e o do policial civil, sendo dez delas no dia do assassinato, o que seria um indicativo de que eles mantinham um relacionamento.
Além dos suspeitos detidos e do policial civil, ainda teriam participado do crime outras duas pessoas. Uma delas, que seria responsável pelos disparos, está sendo procurada. O sexto integrante do grupo ainda não foi identificado.

De acordo com a Polícia Civil, a localização e prisão do policial está sob responsabilidade da corregeria da corporação. Segundo o delegado, os irmãos detidos também negaram participação no crime. As investigações seguem em curso, segundo informou Bossi.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Operação flagra 32 pessoas dirigindo embriagadas em Pouso Alegre, MG

Ao todo, 100 testes com etilômetro foram realizados na Rodovia BR-459.
Uma pessoa foi detida por direção perigosa após fugir da fiscalização.


Do G1 Sul de Minas
Uma operação da Polícia Rodoviária Federal de Pouso Alegre (MG) flagrou 32 pessoas dirigindo embriagadas durante a madrugada deste domingo (20) na Rodovia BR-459. Segundo os policiais, foram realizados 100 testes com etilômetro durante a ação.
Além das pessoas flagradas sob a influência do álcool, 26 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) foram apreendidas e seis pessoas estavam dirigindo sem a habilitação. Além disso, uma pessoa detida por direção perigosa após fugir da fiscalização. 
“Infelizmente, notamos que algumas pessoas ainda insistem em não colaborar com a fiscalização da polícia, informando em aplicativos populares a presença de blitz”, disse a assessoria do órgão.
  •  
Motoristas embriagados tiveram CNHs apreendidos (Foto: Polícia Rodoviária Federal/ Pouso Alegre)Motoristas embriagados tiveram CNHs apreendidos (Foto: Polícia Rodoviária Federal/ Pouso Alegre)

sábado, 19 de julho de 2014

Operação da Polícia Civil em Juiz de Fora termina com três detidos

Dois homens foram presos com 25 kg de maconha na BR-267.
Um jovem foi detido por receptação de carros roubados em Juiz de Fora.


Do G1 Zona da Mata
Operação Asfixia Lima Duarte 1 (Foto: Roberta Oliveira/ G1)Dois homens foram detidos na etapa da operação Asfixia realizada na BR-267, em Lima Duarte (Foto: Roberta Oliveira/ G1)
Três pessoas foram detidas em duas operações realizadas pela delegacia especializada em Repressão a Roubos de Juiz de Fora, na madrugada deste sábado (19). Em uma etapa da operação "Asfixia" dois homens foram detidos com cerca de 25 quilos de drogas, na BR-267 perto de Lima Duarte, na Zona da Mata. E em outra investigação, um jovem de 23 anos foi detido por receptação de carros roubados. Em coletiva durante esta manhã, a delegada regional Sheila Oliveira explicou que os detidos nas duas operações já prestaram depoimentos, tiveram os flagrantes confirmados e serão encaminhados ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) ainda neste sábado.
Operação Asfixia
Operação Asfixia Lima Duarte 2 (Foto: Roberta Oliveira/ G1)Droga estava em uma bolsa jogada às margens
da BR-267 (Foto: Roberta Oliveira/ G1)
Em uma etapa da operação "Asfixia", de combate ao tráfico de drogas na Zona da Mata, dois homens de 48 e 35 anos foram detidos na BR-267 perto de Lima Duarte. Após investigação, a Polícia Civil tinha a informação de que um carro com placa de Osasco (SP) faria a entrega no local. “Estávamos em campana há três noites, eles saíram de Resende (RJ) com a droga. Um dos detidos jogou a substância às margens da rodovia e logo em seguida outro carro se aproximou para tentar recolher. Foi quando a equipe fez a abordagem”, explicou a delegada Regional Sheila Oliveira.
De acordo com a Polícia Civil, uma terceira pessoa que receberia a encomenda conseguiu fugir ao perceber a presença dos policiais.  É a terceira operação recente em Juiz de Fora contra o tráfico de drogas, após a apreensão de uma tonelada de maconha no dia 10, a localização de um laboratório de refino de drogas no dia 12 e na apreensão de 30 quilos de maconha no dia 17. No entanto, segundo a delegada, são casos separados. Os dois homens vão responder por tráfico de drogas e associação com o tráfico. O carro onde estavam os homens também foi apreendido.
Operação Asfixia Lima Duarte 3 (Foto: Roberta Oliveira/ G1)Carro com placa de São Paulo foi apreendido durante a operação Asfixia (Foto: Roberta Oliveira/ G1)

Jovens são detidos com droga avaliada em R$ 135 mil em Uberaba

Suspeitos foram abordados na BR-050 em uma operação da PRF.
Polícia apreendeu 16 tabletes de cocaína, que totalizam 14 quilos da droga.


Do G1 do Triângulo Mineiro
Drogas cocaína 14 kg apreendidos em Uberaba (Foto: PRF divulgação/Arquivo Pessoal)Droga seria levada para Uberlândia
(Foto: PRF divulgação/Arquivo Pessoal)
Dois jovens, de 19 e 21 anos, foram detidos na sexta-feira (18) sob suspeita de tráfico de drogas em Uberaba. A ação ocorreu em uma operação de rotina da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que abordou o carro dos suspeitos na BR-050. Dentro do veículo foram localizados 16 tabletes de cocaína, totalizando cerca de 14 quilos da droga.
A PRF informou que ao abordar o veículo com placa de Ribeirão Preto, o condutor de 21 anos e o passageiro de 19 anos, não portavam documentos de identificação e se mostraram muito nervosos. A PRF fez buscas no veículo e localizou a droga. Em depoimento, os suspeitos informaram à PRF que adquiriram a cocaína no Paraguai por cerca de R$ 135 mil. Eles disseram também que a droga seria entregue em Uberlândia. De acordo com relato do motorista, esta não foi a primeira vez que ele realizava o serviço. Os dois jovens foram presos e a droga encaminhada à Delegacia da Polícia Federal de Uberaba.