Crianças em tratamento de câncer têm dia de bombeiro no Paraná

Crianças em tratamento de câncer têm dia de bombeiro no Paraná
Ação foi para comemorar o Dia das Crianças e o centenário da corporação. Crianças vestiram roupa de bombeiro e passearam por Cascavel.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Operação Esqueleto: PM preso já foi investigado por CPI dos Grupos de Extermínio


O deputado federal Luiz Couto (PT) afirmou que o sargente da Polícia Militar, Arnóbio Gomes Fernandes, preso nesta quarta (19) na Operação Esqueleto, já havia sido investigado por participação em um grupo de extermínio no Nordeste.
Couto garantiu que o policial já havia sido detido por outro crime em 2010, além do grupo de extermínio, o deputado denunciou que Fernandes também apoiou a organização criminosa, sendo preso por porte ilegal de arma.
A 'Operação Esqueleto' foi iniciada na madrugada desta quarta-feira (19), para cumprir aproximadamente 50 mandados de prisão, nos municípios de João Pessoa, Bayeux e Santa Rita.
Cerca de 325 agentes da Polícia Civil, Militar e Rodoviária Federal participaram da missão, que teve origem a partir de uma investigação realizada pelo Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil. 

Conforme informações, os suspeitos fazem parte de uma organização criminosa. Cerca de 40 acusados que também tem envolvimento com Tráfico de Drogas já foram presos. Desde as primeiras horas da manhã.

Foto: Aguinaldo Motta

O Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil da cidade de Sousa conseguiu prender o candidato a vereador (PSL) de cidade de Bayeux, e Sargento da PM, Arnóbio Gomes Fernandes (foto abaixo) juntamente com uma Pistola 380. O Sargento da PM é acusado de participar do grupo de extermínio na Paraíba.

De acordo com o Secretário de Segurança Pública da Paraíba, Cláudio Lima, um Inquérito Policial Militar (IPM) será aberto para investigar a participação do sargento na organização. O sargento também era candidato a vereador em Bayeux pelo partido PSL.
Depois de ouvido, o policial foi levado ao 5º Batalhão da Polícia Militar, mas não ficou detido por falta de vaga. Fernandes foi transferido para a 3ª Cia do 1º BPM em Cabedelo.
O deputado comentou ainda que o PM dava proteção e garantiu que se houver um aprofundamento nas investigações, novos policiais serão envolvidos. Couto ainda destacou que não há como negar a existência desse grupo de extermínio.
O resultado da CPI mostra que a Paraíba está entre os quatro estados com maior incidência de grupos de extermínio do Nordeste. Os outros são Pernambuco, Ceará e Bahia.
O petista foi relator, de 2003 a 2005, da CPI dos Grupos de Extermínio, que investigou a atuação dos grupos criminosos nos estados nordestinos. Alguns presos já tiveram o pedido de transferência para presídios federais decretado. 
Segundo a Polícia Civil, o grupo era responsável por 60% dos homicídios praticados em 2012 na região metropolitana de João Pessoa. 
No balanço apresentado na coletiva, a polícia informou que foram apreendidos um revólver, munição, aproximadamente 1 kg de crack, e uma grande quantia em dinheiro, incluindo doláres e sucres, moeda usada nos países da ALBA (Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América).
O delegado do GOE, Cristiano Jaques falou durante o programa Rede Verdade, da TV Arapuan desta quarta que prendeu 42 suspeitos de tráfico e assassinato, e acabou com a facção criminosa Al Qaeda.
Segundo o delegado, o grupo de criminosos presos na madrugada desta quarta era responsável não só pela maior parte do tráfico de drogas da região metropolitana, mas também por muitos assassinatos ocorridos na Capital, além de incêndios de ônibus e rebeliões de presídios.
Jaques revelou que muitos líderes continuam passando ordens mesmo de dentro dos presídios, inclusive acompanhando execuções através de telefones celulares. “Teve um caso de um rapaz que teve um caso com a mulher de um criminoso. Esse homem foi esquartejado e todo o crime foi relatado para o líder, que estava preso, no momento que acontecia”, contou.
“Essas pessoas praticam execuções por violência. Houve um outro caso de esquartejamento que tentaram maquiar para parecer um estupro, mas foi ordem de execução, e a ordem veio de dentro de um presídio”, revelou.
paraiba.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário